terça-feira, agosto 29, 2006

Dessous presents Eccentrics: Skin Is In



A editora Dessous, do alemão Steve Bug, criou a banda sonora do website do fotógrafo Sacha Dean Biyan.
"Eccentris" é o titulo do livro de Sacha a sair no inicio de 2007. "Dessous presents Eccentrics: Skin Is In" é o duplo cd que traz o aperitivo do que irá aparecer no livro complementado com música.
Esta edição (o cd) combina a fantástica arte visual de Sacha com a musica sensual e atmosférica da Dessous, do downtempo lascivo ao pulsar da pista de dança. Presenças de Nathan Fake, Furry Phreaks, I:Cube ou Patchworks Ginger Xpress no cd 1 (selecionado por Steve Bug) ou ainda Laid, Âme, Tokyo Black Star ou Phonique no cd 2 (selecionado e misturado por Âme).
Como bónus o cd 1 inclui um portfolio interactivo de Sacha Dean Biyan.

O Estilo encontra a Música e a Arte.


A escutar aqui.
A ver aqui.
A saber mais aqui.

segunda-feira, agosto 28, 2006

Factory Records: The Complete Graphic Album



Quase de certeza que muitos dos flyers, capas de discos ou t-shirts que já viram foram influênciados, directa ou inditrectamente, pelos trabalhos que aqui vão encontar, neste livro que conta a odisseia da Factory Records, casa de nomes como New Order ou Happy Mondays e impulsionadora da cena pop britanica dos ultimos 20 anos.
Da arte de Peter Saville para os New Order ás plantas para o mitico club londrino Haçienda.
Um autentico festival visual!!

quinta-feira, agosto 24, 2006

Go - The Very Best Of Moby

No seu blog, Moby mostra-se um pouco envergonhado ao comentar o título de seu novo CD.
"The Very Best Of" pode mesmo parecer um pouco arrogante, mas a compilação traz 15 faixas que estouraram em todo o mundo ao longo dos últimos anos.
A colectânea, que deve chegar às lojas no dia 06.Novembro.
Antes disso, porém, uma faixa inédita deverá fazer a festa dos fãs a partir de 23.Outubro, "New York, New York", que também figura no disco, foi composta e escrita por Moby. A faixa traz a voz de Debbie Harry, ex-vocalista dos Blondie e ícone do pós-punk e da new wave.

moby.com

quarta-feira, agosto 23, 2006

Spartan Dog

Não vão lá encontrar imagens tão sensuais como esta, mas vai valer a pena descobrir as 15 edições da e-mag SpartanDog.
Clica aqui.

sábado, agosto 19, 2006

Techno Clássico!!

O americano Jeff Mills, pioneiro e guru do techno, aventurou-se no refazer do seu "velho" catálogo musical e torna-lo numa peça musical clássica.
Para isso juntou-se durante 4 semanas com o maestro Thomas Roussel para passar 14 faixas de techno em 7000 páginas de pauta musical para serem tocadas pelos 80 músicos da Orquestra Filarmónica de Montepellier.
O disco, que dá pelo nome de "Blue Potential", foi gravado ao vivo incluíndo a caixa de ritmos, que na maior parte das vezes foi programada no momento ( e isso nota-se nitidamente em algumas faixas).
Jeff Mills e Thomas Roussel esperam assim juntar os mundos e clãs do techno e da música clássica.
O som final assemelha-se ao que faria John Williams se composesse a trilha sonora de Star Wars sobre o efeito de MDMA. :)

segunda-feira, agosto 14, 2006

Shuffle Progression

Já a algum tempo que roda na Zona 8, mas só agora tenho oportunidade de vos falar deste novo projecto nacional chamado Shuffle Progression, que reune Paulo Leite (conhecido pelas "Leite Night Sessions" e pela sua residência no mitico Alcântara -Mar) e Fernando Campos (tambem conhecido por MR. Noise) para a editora portuguesa Royal House.
"Traveling" é um albúm muito agradável de ouvir que aposta no house progressivo (onde se nota o "mais á vontade da dupla), lounge, breakbeat e deep house.
Curiosamente algumas faixas, como "stop fooling around", "communicate e "heat of the night", remetem-me a memória para um dos meus albúns favoritos de sempre, "Northern Exposure" de Sasha e John Digweed :)
Façam o favor de apoiar a música nacional!

Barrio 19

Já conhecem o Barrio 19?
Por lá apresenta-se desde hip-hoppers, beat-boxers, freestylers e free-runners, o melhor do talento de rua mais actual, excitante e original, oriundos de todo o mundo.

Clica aqui para conheceres o Barrio 19

Escrita na Paisagem, Festival de Performance e Artes da Terra, cruza as artes performativas e da terra com a paisagem alentejana.

Press release:
Nesta terceira edição, o tema do Festival formula-se a partir de 3 palavras-chave: comer-cheirar-agricultura.
A especificidade do lugar procura-se, aqui, na especificidade do comer / cheirar de um território que tem ainda uma forte matriz agrícola. E disso procuramos falar, enraizando os sentidos no rural alentejano.
Os espectáculos propostos são, em cada caso, leituras do comer/cheirar específicos de muitos lugares, entre a ficção e a (nossa) realidade. Desde a dimensão crítica (Pedro Almeida, Kubik), passando pela riquíssima experiência de partilha que propõe o ‘Teatro de comer?’, pela fantasia da cozinha como lugar de excelência sonora (Sonic Kitchen), pela releitura activa do Walden de Thoreau (autor do século XIX mas afinal bem nosso contemporâneo) que nos propõe o Teatro do Vestido, pelo humor do ‘Cozido à portuguesa’ que o Ensemble JER apresenta, ou ainda pela ‘Ùltima ceia’ dos Reckless Sleepers, todas as propostas tomam o comer enquanto manifestação dessa ‘arquitectura dos sabores’ que pertence a cada lugar e a todos os lugares.Exposições, instalações, uma Mostra de vídeo, andamentos, encontros, projecção de filmes, oficinas de formação, refeições temáticas completam a programação desta edição que retoma a mesa como lugar convivial e aproxima geografias e realidades em que o comer, o cheirar e a agricultura marcam encontro.
Saibam mais aqui: escritanapaisagem.net

As mais rodadas por DJ Deev

As mais rodadas por DJ Deev na Zona 8 em Julho de 2006:

CLARA HILL meets VIKTER DUPLAIX paper chase [Sonar Kollektiv]
[T]ÉKËL smet [Inicial Cuts]
AUDIO SOUL PROJECT tied of you [Fresh Meat]
CRISTIAN PADURARU + CHRIS WILLIS my freedom [cd-r]
MAGDA staring contest [M_nus]
TRENTEMØLLER nam nam (DJ Deev edit) [cd-r]
MORGAN GEIST + JEREMY GREENSPAM most of all [Environ]
OSUNLADE flow [BBE]
SATOSHI TOMIIE glow [Saw]
SCSI-9 sweets and love [Kompakt]
Nota: Temas ordenados na lista por ordem aleatória

Os novos albúns na Zona 8 (Agosto)

Gerd - "perspectives"
de Roterdão chega-nos o 3º albúm da dupla Gert-Jan Bijl e Paulo Delgado, mais conhecidos por Gerd. ‘Perspectives’ tem colaborações vocais de Guida de Palma, Marilyn David, Dee Ferguson, Natalie Gardiner, Vanessa Freeman e Twana Rhodes, numa fusão de funk, nu-jazz, leftfield, acustico, bossa-nova, electrónica e broken beat, entrelaçados por muita soul / alma. Esta-se muito bem por aqui (ao som de "mosaic"!).





Scsi-9 - "the line of nine"

A alemã Kompakt fez uma pequena pausa nas edições "minimais" para lançar esta agradável obra deep house, sensual e óptima para finais de tarde de Verão, criação da dupla Anton Kubikov e Milutenko.

Da Rússia com amor





Linus Love - "stage invador"

como se Mylo lançasse o 2º albúm neste momento... não é de estranhar pois este disco vem da editora Breastfed pertença de Mylo.





Osunlade - "aquarian moon"
com uma carreira de mais de 20 anos, onde conta com um tema para a Rua Sésamo (!), o afro-americano Osunlade (caso queiram pronunciar correctamente diz-se "Oh-shun-larday") traz agora a público o seu 2º albúm de originais, "Aquarian Moon", gravado num periodo de 12 dias numa viagem espiritual onde trilha os sons do jazz, afro-latinos, num house mais lento do que lhe é normal mas tornando este disco num apetitoso conjunto de temas muito agradáveis de escutar por onde Osunlade mostra a sua mestria de cruzar o orgânico com o electrónico.

segunda-feira, agosto 07, 2006

Fetish tecnológico

Burial, o 1ª registo em longa duração do Dubstep

Depois do Drum'n'Bass, UK Garage, 2 Step, Grimme,..., surge agora, inevitavelmente, o Dubstep.
Este é um género maioritáriamente sombrio, nebuloso, tenso, reflexo da sociedade em que vivemos actualmente.
O Dubstep divide-se em duas grandes tendências: os ritmos puramente para o corpo, para a pista de dança e a tendência mais ambiental.
O albúm de Burial enquadra-se na 2ª tendência, é um disco para ouvir fora dos clubs, um disco com muito "trabalho de laboratório" por detrás: linhas de baixo musculadas e sub-sónicas, ecos, reverberações, ruídos de estática, "picado" do velho vinil, candências quebradas, arritmias e muitas outras técnicas do novas e velhas do dub.
Burial é uma personagem misteriosa e desconhecida que edita pela Hyperdub de Kode9 (dj, produtor, professor de filosofia de som e design sonoro na Universidade de East London, actualmente é tambem responsável pelo hype em torno do Dubstep...)

Em Portugal este virús já chegou á impressa escrita mediática como é o caso da Slang, da Blitz ou recentemente o Y.
Na net podem saber mais em:
www.hyperdub.com
www.kode9.com
Podem ainda ver este video da BBC

Dubstep : deriva directamente do garage britânico, incorpora uma filosofia mais dark; a fórmula original do dubstep recebe influências do reggae, dark garage, e dub minimal; o baixo utilizado nas composições é referido como «sub bass», idêntico aos utilizados na corrente do Drum & Bass; à quem defina o dubstep como sendo um som físico, é mais do que um simples acto de ouvir, é uma experiência física; A cunhagem do movimento é da autoria da Amunition Production, o termo foi utilizado pela primeira vez pela a revista XLR8R.